Loading...

Páginas

sábado, 7 de janeiro de 2012

Como descartar o lixo eletrônico?

Hoje, com tanta tecnologia, com os avanços alcançados na indústria de eletro-eletrônicos, fica cada dia mais difícil evitar que queiramos comprar um eletrodoméstico ou um eletrônico. A necessidade de estarmos ligados aos fatos, notícias, estudos nas escolas de todos os níveis de escolaridade, nos faz dependentes das máquinas e, principalmente, dos computadores, os desktops, note e netbooks, Ipads e outros dispositivos móveis com acesso à internet. Todavia, a cada nova ferramenta, programa ou aplicativos disponibilizados para facilitar o desempenho dos computadores e de seus usuários, faz com que seja necessária uma máquina mais potente.  Grosso modo, isso tornará um computador mais lento e, consequentemente, mais tarde, ultrapassado em pouco tempo e por fim, obsoleto. 


O mercado dos eletrônicos a cada dia apresenta uma novidade. É uma extensa lista de aparelhos como computadores, note e netbooks, Smartfones, Ipads e outros, com diversas configurações e capacidades de armazenamentos
Quando trocamos algum desses aparelhos, em geral, nos desfazemos dos anteriores. E quando temos que descartar um equipamento eletrônico, o que fazer? Onde deixar? Na lixeira, juntamente com os resíduos comuns?  Claro que não devemos fazer isso. Tampouco, deixar jogados em terrenos baldios ou outro lugar público. Os equipamentos eletro-eletrônicos contêm componentes que utilizam certos metais pesados como Cádmio (CD); Chumbo (Pb); Cobalto (Co) ; Cromo (Cr); Lítio (Li); Manganês (Mn);  Mercúrio (Hg); Níquel (Ni); Prata (Ag) e Zinco (Zn). Esses metais podem vazar, contaminando o solo e lençóis freáticos. Infelizmente, a legislação brasileira para o descarte correto desse tipo de material não consegue acompanhar a modernização desse setor.    A solução então será procurar doar ou entregar em postos de coletas. Em 1999, o CONAMA ( Conselho Nacional do Meio Ambiente) publicou as Resoluções Conama: nº 257, de 30/06/99; e nº 263, de 12/11/99), normatizando o descarte de pilhas e baterias. Contudo, em vigor, essas resoluções não têm conseguido normatizar o correto descarte. Cabe ao consumidor, aos revendedores, fabricantes e ONGs assumirem, pelo menos por enquanto, o papel cidadão do correto descarte dos resíduos eletro-eletrônicos. Veja aqui onde e como descartar: 


ONGs e entidades para doar seu aparelho
Museu do Computador - Para quem mora em São Paulo, o Museu do Computador recebe doações de todos os tipos de equipamentos eletrônicos, mesmo que não funcionem. 


Comitê para a democratização da Informática (CDI) - Presente em diversas cidades do país, você pode agendar a retirada dos aparelhos na sua casa.
Site: www.cdi.org.br
Associação Brasileira de Redistribuição de Excedentes - Recebe todos os tipos de eletrônicos.
Site: http://www.abre-excedente.org.br
Agente Cidadão - Repara os computadores e os encaminha para instituições carentes.
Site: http://www.agentecidadao.org.br
Descarte de forma consciente.
Sony Ericsson - A primeira do ranking do Greenpeace, a empresa recolhe os aparelhos nas grandes lojas ou assistências técnicas autorizadas.
Dell - Possui parceria com a Fundação Pensamento Digital, possibilita que os usuários descartem seus aparelhos sem agredir o meio ambiente.
Motorola - Você pode descartar seus aparelhos nas assistências técnicas autorizadas.

TIM - Você pode descartar seus eletrônicos em lojas e postos de revenda distribuídos em todo país. Nas principais capitais São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná além de descartar os aparelhos celulares e seus acessórios, você também pode descartar pilhas, telefones sem fio, notebooks e vários outros itens eletrônicos.
Nokia - Você pode descartar seus aparelhos nas assistências técnicas autorizadas.
Vivo - também distribuídos em todo território nacional, as lojas e postos de revenda também aceitam celulares, baterias e acessórios para serem descartados de forma apropriada.
Banco Santander: Possui coletor de pilhas e baterias de celular
Prolongar a vida dos aparelhos é a solução mais fácil para diminuir o problema do lixo eletrônico. Colabore!  


Referências Bibliográficas: 


http://www.ecolmeia.org.br/pilhasebaterias/impacto_ambiental.pdf

http://www.mma.gov.br/port/conama/res/res99/res25799.html

http://sustentabilidade.bancoreal.com.br/oquefazemos/praticasdegestao/Paginas/papapilhas.aspx




Nenhum comentário: